Saiba qual modelo de hidrômetro pode te ajudar a racionalizar o consumo de água

Presentes em todos os imóveis conectados à rede de abastecimento de água, os hidrômetros são aparelhos que funcionam continuamente e servem para medir o consumo hídrico para posterior cobrança.

Popularmente conhecidos como relógios de água, esses equipamentos devem ser especificados com base na análise de uma série de fatores, em especial a vazão nominal e a vazão máxima da instalação.

O dimensionamento preciso dos hidrômetros é fundamental para o seu pleno funcionamento. Devem ser evitados superdimensionamentos, ou seja, o uso de um equipamento com vazão máxima muito superior à vazão máxima do projeto hidráulico.

Os hidrômetros taquimétricos ou velocimétricos (multijato, monojato) são os mais usuais, por serem mais simples e de custo mais baixo. Esses aparelhos funcionam com uma pequena turbina movimentada pela ação do fluxo de água.

Há, também, os hidrômetros volumétricos, que contam com uma câmara com um pistão. Nesse tipo de medidor, a movimentação do pistão contabiliza o volume de água que passa pela câmara.

É possível encontrar, ainda, os hidrômetros eletromagnéticos. Muito utilizados para medição de grandes volumes, eles mensuram a variação do campo magnético gerado pelo fluxo de água conforme a Lei de Faraday e são extremamente precisos, embora mais caros.

A grande novidade dos últimos anos com relação aos hidrômetros são os modelos ultrassônicos. Inicialmente restrita a grandes consumidores de água, essa tecnologia passou a ser disponibilizada, também, para medir volumes domésticos. Os hidrômetros ultrassônicos utilizam sensores e emissores de ultrassom para determinar a velocidade do fluxo de água. Apresentam excelente precisão com preços altos, mas com tendência de queda.

Outra inovação importante é a aplicação da Internet das Coisas na transmissão de dados de leituras de hidrômetros. Em São Paulo, por exemplo, já há um projeto-piloto em andamento com 100 mil hidrômetros preparados para a leitura remota por meio dessa tecnologia. A expectativa é a de que o projeto agregue maior velocidade na obtenção da leitura e gere economia ao permitir atuar rapidamente nas fontes de perdas.